fbpx
livro o poder rhonda byrne
Desenvolvimento Pessoal,  Livros

Vale a pena ler O Poder, da Rhonda Byrne?

Comprei o livro The Power – O Poder, da Rhonda Byrne, há uns 3 anos atrás, quando estava passando por uma das piores fases da minha vida. Tinha lido The Secret – O Segredo em 2011, numa outra fase ruim, e me lembrava de ter mudado totalmente de perspectiva e ter começado a sair do buraco onde eu me encontrava. Então, quando vi O Poder numa Livraria Nobel de Santos, saí de lá com ele na mão, na esperança de me sentir daquele jeito novamente.

Acabei deixando o livro na estante todo esse tempo, inclusive depois dele ter sido recomendado num curso de desenvolvimento pessoal que fiz no ano passado. Mas esse mês decidi tirá-lo da prateleira e, após a realização de um dos meus maiores sonhos recentes, resolvi fazer uma resenha diferente aqui no blog. Vou te contar quais foram as minhas impressões sobre o livro e como eu acho que o seu conteúdo interferiu – e interfere – na minha vida.

O ASSUNTO

Em O Segredo, primeiro livro da Rhonda Byrne, ela discorre sobre o que ficou conhecido como Lei da Atração. Basicamente, a lei diz que tudo aquilo em que você concentra os seus pensamentos, você atrai para a sua vida. Na época em que li, minha cabeça explodiu um pouco. Comecei a analisar vários acontecimentos da minha vida – grandes e pequenos -, onde a tal lei da atração poderia ter agido para me entregar o que eu, inconscientemente, havia pedido; e encontrei um monte de coisa. 😂

Em O Poder, a autora fala sobre o que ela chama de Lei do Amor, que nada mais é do que um outro nome para a Lei da Atração. O livro trata o amor como a maior força do universo, e diz que esse sentimento é a causa de tudo: o que é bom vem do amor e o que é mau vem da falta dele. As 250 páginas de O Poder discorrem sobre como devemos amar mais para atrair aquilo que desejamos.

MINHAS IMPRESSÕES

A primeira parte da leitura voou: li 80 páginas em pouco mais de duas horas durante a noite. Embora o tema principal não seja novo, é muito agradável ler sobre como você pode conquistar tudo o que quiser! O livro te faz sentir poderoso, como se nada estivesse no caminho entre você e seus sonhos.

Mas, ainda que tenha relativamente poucas páginas, com letras grandes e várias ilustrações, o livro poderia ser mais curto. As informações são repetidas várias vezes e, ao final de cada capítulo, ainda encontramos um resumo dos principais pontos abordados. Essas repetições acabam tornando a leitura um pouco cansativa conforme as páginas vão avançando, pois pouca coisa realmente nova é acrescentada.

Também preciso dizer que achei o livro um tanto sensacionalista, assim como O Segredo. Na minha opinião, a autora viaja um pouco na sua abordagem… Chega um ponto em que ela diz que o ser humano provavelmente vive até por volta dos 100 anos de idade porque crê que deve ser assim, mas que existem relatos antigos de pessoas que viveram centenas de anos a mais. Dá para relevar, mas achei um pouco too much.

Além disso, ela dá alguns exemplos de situações que não se confirmam, e que poderiam, talvez, não ser factuais. Não que eu ache que ela tenha inventado tudo, mas apenas as poucas histórias de famosos podem ser facilmente conferidas. Os demais relatos relacionados à lei da atração agindo na vida das pessoas não tem como ser verificados. É claro que isso não desabona a mensagem que o livro passa, mas, para mim, deixa a escrita um pouco mais rasa.

MAS VALE A PENA?

Apesar de ainda manter um certo nível de ceticismo quando se trata de lei da atração e segredo, justamente pelo exagero com que esses temas são abordados, minha resposta é que vale sim a pena ler O Poder! A mensagem final é positiva: você pode alcançar o que quiser, desde que direcione a sua mente – e, consequentemente, as suas atitudes -, para o bem. Para quem mantiver um pouco de cuidado, é uma leitura que só tem a acrescentar.

Agora, enriquecendo a minha resposta, quero te contar uma curiosidade. Seguindo os ensinamentos básicos passados nos dois livros, eu, que há muito tempo estava querendo adotar um cachorrinho, resolvi me cercar de algumas imagens. O @somethingaboutbrady é um mini dachshund creme do jeitinho que eu imaginava o Gregório (que já tinha nome antes de existir). Então entrei no perfil dele; salvei algumas das fotos mais lindas; imprimi duas para colar no meu caderno; e coloquei uma de wallpaper do meu celular.

Também ocupei uma boa parte do meu tempo pensando no nosso doguinho. Imaginava como ele seria, do que gostaria, quais seriam suas manias… Pesquisei quais acessórios compraria para ele. Só não comprei porque estou menos consumista 😂, mas já sabia que uma hora ou outra ele chegaria. E coincidentemente – ou não! 🌝 -, algumas semanas depois, uma série de acontecimentos nos levou a buscar o Greg na cidade onde ele nasceu.

OUTRO CAUSO

Outra situação marcante que aconteceu foi em relação à nossa casa, quando Felipe e eu resolvemos morar juntos. Conhecemos os donos; visitamos e amamos o apartamento; decidimos alugar; e… o imóvel foi vendido. Foi uma decepção! 😂 Mas eu tinha escrito numa folha de caderno – a primeira imagem da galeria acima – tudo o que queria na nossa casa. Alguns dos itens eram características específicas desse apartamento: eu tinha botado na cabeça que moraria aqui. E, um tempo depois, a venda foi cancelada; Felipe recebeu um email; e assinamos o contrato!

Mas então eu to dizendo que é fácil assim? Só escrever numa folha de papel ou colar uma foto e… voilà? Não. O que estou dizendo é que pensamento gera sentimento; sentimento gera ação; e ação gera resultado. Esse tipo de leitura coloca a gente numa vibe muito boa e ajuda a tirar da cabeça aqueles obstáculos imaginários. Se o primeiro passo para conseguir qualquer coisa é acreditar que você pode, um livro que se dedica a te ensinar isso é sempre bem-vindo.

Por último, ainda que possivelmente acabe não curtindo a leitura em si, botar no papel as coisas que você ama e que você deseja não vai te fazer mal nenhum. É o que eu sempre digo: a gente tem que se cercar daquilo que gosta; falar do que gosta; fazer o que gosta; olhar para o que gosta… E abrir mão do que não se encaixa nisso. Não faz sentido perder tempo com o que não importa e com o que não acrescenta em nada. Faz isso e me conta a sua experiência! 💛

divisor

Quer receber mais conteúdos do blog e ter acesso a recursos gratuitos? 💕 Deixe seu email aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *